segunda-feira, abril 16, 2012

s-uavizar:

“Ela acordou já com vontade de voltar a dormir. Desejara poder dormir e só acordar quando tudo estivesse em seus devidos lugares. Quando toda aquela confusão que ocorrera em seu interior já estivesse amenizada, pois era só abrir seus olhos, que todos aqueles sentimentos de dor e angustia vinham à tona. Mas sempre mantinha em seu rosto, um sorriso. Não gostava de demonstrar fraqueza, guardava tudo para si. Fingia que nada de errado acontecia para evitar julgamentos. Tudo era na base do foda-se, mas no fundo, tudo a machucava. Não conseguia entender o porquê de não conseguir se prender a ninguém, o porquê das pessoas irem embora de sua vida com tanta facilidade e não conseguir fazer o mesmo. Ela se apegava de mais, se preocupava, sentia de mais. Tudo em quantidade. Se amava, amava pra caralho. Se odiava, odiava pra caralho. Se sentia saudade, sentia pra caralho. Se desejava alguma coisa, deseja pra caralho…  E no fim, se fodia pra caralho.” (i-ncredula)
“Ela acordou já com vontade de voltar a dormir. Desejara poder dormir e só acordar quando tudo estivesse em seus devidos lugares. Quando toda aquela confusão que ocorrera em seu interior já estivesse amenizada, pois era só abrir seus olhos, que todos aqueles sentimentos de dor e angustia vinham à tona. Mas sempre mantinha em seu rosto, um sorriso. Não gostava de demonstrar fraqueza, guardava tudo para si. Fingia que nada de errado acontecia para evitar julgamentos. Tudo era na base do foda-se, mas no fundo, tudo a machucava. Não conseguia entender o porquê de não conseguir se prender a ninguém, o porquê das pessoas irem embora de sua vida com tanta facilidade e não conseguir fazer o mesmo. Ela se apegava de mais, se preocupava, sentia de mais. Tudo em quantidade. Se amava, amava pra caralho. Se odiava, odiava pra caralho. Se sentia saudade, sentia pra caralho. Se desejava alguma coisa, deseja pra caralho…  E no fim, se fodia pra caralho.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário